Enchente de 1983

Essa página do blog vai funcionar da seguinte maneira: 

Como tenho mais de 200 fotografias da enchente, iria demorar muito tempo  para digitalizar, editar e identificar todas elas e só então postar aqui no blog. Então, decidi que vou postando aos poucos e conforme o tempo permitir vou adicionando as legendas. 

Assim vocês não precisam esperar muito tempo para ver as fotografias e podem acompanhar também o desenvolvimento do trabalho de recuperação das imagens da Enchente de 1983.

As fotografias que irei postar inicialmente fazem parte do acervo da Prefeitura Municipal de Porto União e da Fundação de Cultura de União da Vitória. 

Posteriormente visitarei o Sr. Islei Mello que gentilmente ofereceu seu acervo particular para ser digitalizado e que também fará parte dessa página com os devidos créditos em cada fotografia.

Quem mais estiver interessado em digitalizar o seu acervo particular de fotografias de Porto União (como fez o Sr. Islei Mello) pode entrar em contato comigo, Dinarte Guedes, na Prefeitura de Porto União pelo telefone (42) 3523-1155 que, com o devido agendamento e disponibilidade de tempo, iremos à sua casa, se assim o preferir, com notebook e scanner e digitalizaremos seu acervo que a partir de então fará parte do Acervo Histórico de Porto União.

O que tenho por enquanto é o seguinte:

Clique na imagem para ampliar








































Na parte de cima do Rio Iguaçu no topo da imagem, o bairro São Cristóvão em União da Vitória, abaixo do Rio, Porto União, com destaque para o Morro da Cruz, mais abaixo União da Vitória e destaque abaixo para o prédio que atualmente abriga a Uniguaçu próximo à margem do Rio Iguaçu e o conjunto de industrias entre elas o Dissenha e Miguel Forte.
Vista de União da Vitória com destaque para o canal do Rio Iguaçu e Ponte Machado da Costa. Na parte superior da imagem o Distrito de São Cristóvão e na parte inferior o Bairro Navegantes.
Vista de União da Vitória na parte superior da imagem onde pode ser visto o Distrito de São Cristóvão e na parte inferior da imagem o Centro de Porto União com destaque para o Círculo Militar e Clube Concórdia no centro da imagem.
Centro de Porto União na parte superior da imagem e no lado esquerdo do Rio Iguaçu parte do Distrito de São Cristóvão. Abaixo e à direta o bairro Navegantes em União da Vitória.

 Donativos destinados aos flagelados de Porto União e União da Vitória
 Donativos destinados aos flagelados de Porto União e União da Vitória
 Donativos destinados aos flagelados de Porto União e União da Vitória

 Vista aérea de União da Vitória onde destaca-se abaixo e à direita  na margem do Rio Iguaçu o prédio que atualmente abriga a Uniguaçu e Indústria Dissenha.
 Casas doadas pela Eletrosul em benefício dos funcionários da Prefeitura de Porto União que foram atingidos pela Enchente. O conjunto de casas que foram reconstruídas entre a entrada da Área Industrial e o Portal José Tarlombani recebeu o nome de Vila Marli. Ainda há algumas casas que guardam as características originais no local.
No alto o Distrito de São Cristóvão, no centro da imagem o canal do Rio Iguaçu e a Ponte Machado da Costa, na parte de baixo da imagem o Bairro Navegantes em União da Vitória.
 No centro da imagem o Ginásio Isael Pastuche (Pastuchão) em União da Vitória.
Bairro Santa Rosa em Porto União
Em destaque Morro do Cristo acima da imagem em União da Vitória e abaixo Cemitério Municipal de Porto União.
Panorama geral da Enchente de 1983 em União da Vitória e Porto União, no canto inferior esquerdo o morro do Cristo. Detalhe interessante: a Ponte Domício Scaramella ainda não existia.
Avenida Manoel Ribas vista de quem olha do Posto Ipiranga para a Ponte Manoel Ribas ( Ponte dos Arcos) em União da Vitória - PR.
Centro de Porto União, destaque para o Clube Concórdia e antigo Círculo Militar. 
Bairro Santa Rosa. O casarão em destaque é aquele que pode ser visto à direita da Avenida Santa Rosa antes do pocinho.
 Donativos destinados aos flagelados de Porto União e União da Vitória
 Donativos destinados aos flagelados de Porto União e União da Vitória
 Donativos destinados aos flagelados de Porto União e União da Vitória
 Donativos destinados aos flagelados de Porto União e União da Vitória
Bairro Santa Rosa em Porto União. As casinhas azuis em destaque na imagem eram antigas habitações dos militares. Hoje ali está construído o Círculo Militar.

 Rua Expedicionário Edmundo Arrabar vista de quem olha do Trevo do Batalhão para o Morro da Cruz, o prédio em destaque no centro é o atual Supermercado Reviwer.






Deslizamento na Rua Cruzeiro em Porto União.

Acima em destaque Indústrias Novacki no bairro Santa Rosa em Porto União e abaixo à direta a Planiex.

Vista de União da Vitória no bairro Rocio onde destaca-se no centro a direita da imagem o prédio da Escola Coração de Maria, e Igreja Ucraíno-católica São Basílio Magno. 

Antiga Cerâmica Passos no Bairro Santa Rosa.

Prédio que atualmente abriga a Uniguaçu. 








19 comentários:

Alan Delei Cielusinsky disse...

Só para constar Dinarte, meu pai que na época era bombeiro militar em Porto União, conta que a subida das águas na enchente de 1983 foi tão repentina que eles, estando de serviço saiam com os caminhões pelas ruas de Santa Rosa com as sirenes ligadas para acordar as pessoas que ainda dormindo já estavam com água dentro de suas casas...
Alan Delei Cielusinsky

Anônimo disse...

Em 1983 eu morava em Uniaô da Vitoria lembro dessa enchete foi horrivel!!!!

sandra disse...

eu vivi isso, lembro como se fosse ontem cada detalhe dessa enchente, foi horrível.

Darci Schorr disse...

Parabens ao povo de Porto União por levantar a cabeça e levar a vida adiante.

Anônimo disse...

isto aconteceu a quase 30 anos atrás, e somente quem passou ,sabe e sentiu na pele o desespero de acordar e ver toda aquela água em volta da casa,de perder tudo, ficar sem roupa,comida,lembranças...eu estava lá, na época tinha 13 anos, e nem que eu viva mais 30 anos, jamais vou esquecer da enchente de 1983, e jamais me esqueci de porto união,mesmo não morando mais lá, ainda a levo no meu coração, e todos os detalhes da minha adolencência.

Marcio Adriano disse...

Meu nome é Marcio Adriano, quando essa enchente aconteceu eu morava em uniao da vitoria e tinha 6 anos de idade, meu pais perderám tudo que tinha ate hoje eles contam como foi triste... Um grande abraço e obrigado por essa lembraça.

MARCOS BITURUNA disse...

EU MORAVA EM UNIÃO NESTA ÉPOCA O TREM SAIU COM O APITO LIGADO DE MADRUGADA PARA ACORDAR A POPULAÇÃO TAMANHA ERA VELOCIDADE QUE AS ÁGUAS SUBIAM.

Vilson-Gladiador disse...

Olá Dinarte, parabéns pelo Blog, um excelente trabalho.
Parabéns pela postagem do Documentário sobre a avassaladora enchente de 1983.
Meu nome é Vilson de Souza, eu vi e vivi essa enchente em 1983. Vim do Oeste Catarinense (Xanxerê-SC) no ano de 1980 servir no 5º BE Cmb, sendo promovido a Cabo em 1981, engajando até 1986.
Nas enchentes de 1983, lembro que foi terrível, a água alagava rápido, dava prá ver a água subindo, vi pessoas desesperadas tentando salvar seus bens, ouvi o trem buzinando de madrugada para acordar a população das cidades gêmeas, vi casa de madeira boiando e descendo o rio iguaçu. Na época o 5ºBE Cmb empregou seu efetivo na remoção de famílias e seus móveis para lugar seguro (barracões, colégios, pavilhão de igrejas, etc).
Lembro que na época não se falou em mortes por afogamento, não sei se ouve mortes ou não, acredito que sim, só que não divulgavam para não colocar a população em pânico. Vi e vivi muitas enchentes nos tempos que morava aí,morei em Porto União por 30 anos, após me aposentar como funcionário público, mudei para outro estado, mas sempre que vou passear por aí visitar parentes, lembro de quanto essa população sofreu com as enchentes do rio iguaçu.
Um abração a todos que aí residem! Que Deus os proteja!

Dinarte Guedes disse...

Na documentação que tive a oportunidade de ver certa vez sobre a enchente de 1983 que está arquivada na Prefeitura de Porto União não há qualquer documento que relate mortos na enchente. Acredito que talvez outra instituição tenha esses dados se é que houve alguma morte causada pela enchente.

Anônimo disse...

Sobre os donativos havia boatos da época, dizem que muita doação foi desviada, o que sobrou para os flagelados foi isso que fotos evidenciam, monte de calçados sem formarem pares e fogões a gás velhos.

Anônimo disse...

Nossa foi a enchente

Anônimo disse...

li em uma revista da época que foram 7 mortos, mas talvez realmente tenha havido mais, pois o rio encheu muito rapido e nunca se saberá se familias carentes e de areas isoladas conseguiram escapar. Da de 1992 lembro que um menino morreu no fim da enchente ao atravessar uma pinguela ou algo assim.

Carlos Alberto disse...

Eu tinha 13 anos nesta época e morava no São Bernardo,a nossa casa ficou toda em baixo da agua perdemos tudo,a minha familia ficu alojada no João Paulo 2º assim que eles passaram a ponte de arco a barreira caiu quase em cima deles e eu e o meu tio ficamos do lado da cidade só podemos passar dois dias depois de balça e subir a pé o morro do cristo para sair no João Paulo e ali ficamos tomando sopa e tomando banho de bica por uns dois mêses.

Enoch Ribeiro disse...

ENOCH RIBEIRO-MORAVA NA AV. BENTO MUNHOZ D ROCHA NETTO PRÓXIMO AO ANTIGO ESTADIO SÃO BERNARDO E C.T.G.MORAVA EU E MEU PAI SR.LEONEL RIBEIRO (SEU LEONEL).NAQUELA NOITE ACORDEI C 30CMS DE ÁGUA DENTRO DE CASA SÓ TENTAMOS ERGUER RAPIDAMENTE E TIRAMOS 1 TV E ALGUMAS ROUPAR .NA MANHA SEGUINTE SÓ RESTAVA DE VISÃO DA NOSSA CASA AS PRIMEIRAS DUAS CARREIRAS DE TELHAS...SEMPRE CONVIVI C ENCHENTES ANTES E DEPOIS MAS AQUELA FOI UM TERROR...

Anônimo disse...

Foi horrivel essa enchente, meus avos eram vivos, sairam Bairro Santa Rosa, e ficaram em nossa casa que ficava em Perto do Col. CID.eles , minha irma tambem ... todos sofreram , mas uma coisa que me chamou a atençao foi que as pessoas se uniram para ajudar, uns aos outros.

ROMILDA disse...

OLA DINARTE PARABENIZO VC PELO BELO TRABALHO APESAR DE MOSTAR O SOFRIMENTOE A PERCA DE TANTAS FAMILIAS INCLUSIVE A MINHA...COMO TRABALHO COM FOTO AEREAS PERGUNTO SE VC TEM ESSAS FOTOS RESTAURADAS E AMPLIADAS...SE HOUVER INTERESSE PODE FAZER CONTAO COMIGO ..NO FONE 042 99715742. OK ROMILDA F.CRUZ

Anônimo disse...

muito interessante falar sobre tudo isso,eu não existia ainda nesta época, mas minha avó, moradora do bairro são bernardo, conta sempre, que foram morar na joão paulo II com meus que até hoje moram lá, sofreu muito, minha mãe na época estava grávida com 34 semanas de gestação, sofreu muito com dores horríveis e ao redor de tudo tinha água, não podia sair...

Angel disse...

Eu tinha 8 anos e lembro de tudo. Minha casa na Salgado Filho quase cobriu...muito triste...

WANDERLEY TYSKAS disse...

Vilson-Gladiador, em 83 eu fiquei 48 horas trabalhando sem dormir , nessas 48 horas tiramos á mesma família duas vezes, tiramos os moveis e colocamos na casa do vizinho que também alagou, vi pessoas perderem tudo o que construirão em uma vida inteira de trabalho,WANDERLEY TYSKAS, 2ª CIA ENG COMB E PELOPES,A entrada e saída do BE era pelos fundos do PELOPES E SÓ COM OS BLINDADOS M 113 , PORTÃO PRINCIPAL E LATERAL, FICARÃO DEBAIXO DÁGUA.SAUDADES: FIZEMOS UM BOM TRABALHO. BRASIL ACIMA DE TUDO.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...